A VOZ DA MULTIDÃO

Pr. Pedro Soares Neto

O Senhor é a minha força, minha fortaleza.

Há um ditado que diz: "A voz do povo é a voz de Deus".

Este ditado não condiz com as Escrituras, pois toda vez que a multidão falou, houve um desvio da vontade de Deus. Quando Jesus estava diante de Pilatos, ele perguntou à multidão: "quem quereis que voz solte a Jesus, o Rei dos Judeus, ou a Barrabás. A multidão gritou: "Barrabás."

A Bíblia diz que os príncipes dos sacerdotes e os anciãos da época induziram a multidão a pedir a crucificação de Jesus.

Mat. 27: 20.

A multidão geralmente é induzida ao erro pela cúpula que detém o poder. Essa cúpula não quer de maneira alguma perder o poder e o prestígio. Eles até matam para poder continuar por cima.

Exemplos:

Quando Jesus vem montado num jumento os fariseus religiosos dizem: "eis que a multidão vai após ele..." A inveja de Jesus fez com que eles o olhassem Jesus como um inimigo que precisava ser destruído. Mat. 27: 18. Jo 11: 47-51. Outro exemplo foi o de Estevão que, por estar cheio do Espírito e de Sabedoria, provocava nos libertinos, cireneus e alexandrinos grande inveja e irritação por não poderem fazer o que Estêvão fazia. At. 6: 8-11. Eles foram até o ponto de o matarem. Não há dúvida de que a ânsia de poder é assassina.

Um outro exemplo que podemos ver de como a multidão muitas vezes é levada ao erro por homens que têm ânsia de poder é o caso da cidade de Filipos. Ali, Paulo pregava o Evangelho para algumas pessoas. Havia nesta cidade uma mulher com espírito de adivinhação que dava grande lucro aos seus senhores. Quando Paulo expulsou aquele demônio, seus senhores viram que não podiam ter mais seu lucro e foram para cima de Paulo, induzindo a multidão contra ele. At. 16: 16-22.

Estamos vendo claramente que quem domina as multidões são homens que detém certo poder na sociedade, são instituições dirigidas por pessoas com ânsia de poder e domínio sobre os outros. E quem na verdade está por detrás disso é o diabo.

Como podemos ver que quem está por detrás disso é o diabo? Basta ver que durante a tentação de Jesus, ele disse: "Tudo isso te darei se prostrado me adorares. Lc. 4: 5-7.

O diabo é o príncipe deste mundo e ele tem grande número de príncipes que trabalham juntamente com ele para reclamar do povo a adoração que pertence só a Jesus, o Rei da eternidade.

Notamos também que o diabo nunca gosta de aparecer na frente, mostrando sua verdadeira identidade. Ele sempre fica por trás de seus súditos, na retaguarda. Por isso, ele nunca é citado como responsável pela desgraça de muitas pessoas. Ele usa seus poderes ocultos para incitar as multidões a realizarem seus intentos malignos, mas ele mesmo fica no anonimato. Assim procedem os poderosos deste mundo, patrocinam a morte de milhares, mas eles mesmos ficam em seus palácios.

Você nunca vai ver o diabo vindo com tridente e com o corpo avermelhado para cima de ninguém. Ele manda seus súditos para as frentes de batalha e fica de longe incitando-os a matarem todos aqueles que não concordam com ele. Um exemplo claro é o que vimos acima At. 7:57-59 e Mat. 27: 20, entre outros.

Ainda temos um outro exemplo claro de como homens de Deus são colocados numa posição desconfortável em relação à multidão.

Vamos ver o caso de Micaías que ficou em confronto com 400 profetas escolhidos. Acabe e Josafá mandaram-no chamar para profetizar e o indivíduo que foi buscá-lo disse-lhe: "Micaías, eis que os 400 profetas de Acabe profetizam o bem para o seu senhor. Seja a tua palavra como a deles." II Cr. 18: 12. Micaías disse: "Vive o Senhor, que o que meu Deus me disser, isso falarei."

A palavra de Deus em Micaías ficou contra a de 400 profetas. Mas Deus estava em Micaías. Os outros tinham um espírito mentiroso.

Muitas vezes ficamos em situação difícil quando a Palavra do Senhor nos é mostrada claramente e ficamos contra a palavra de centenas de pessoas. É nessa hora que temos de ter a certeza de que estamos com a verdade e na verdade. Deus vela sobre Sua Palavra para a fazer cumprir. Jer. 1: 12.

Para finalizar, coisa terrível é quando alguém é dominado pela ânsia de poder. O poder torna a vulnerável ao espírito assassino. Se aquele que está em poder não for temente a Deus, certamente correrá grande perigo de se tornar um perseguidor, até mesmo um assassino. Tudo que se levantar contra seu império deverá ser destruído, aniquilado. Ele não tolerará nenhum rival. Assim foi com Jesus e seus discípulos e será agora também com todos aqueles que quiserem viver piamente a Palavra de Deus.

II Tim. 3: 12.

Pastor Pedro Soares Neto, pastorpedro@terra.com.br