A TRAJETÓRIA DA VIDA DO FILHO DE DEUS
 
Texto: 1 Pe 2.9.

Introdução: Nós somos um povo que sabemos de onde viemos, o que somos, e para onde vamos. (Sl 139.16).

Vejamos a trajetória dos filhos de Deus:
1 - O que éramos?
- Mortos em pecados e delitos – “Antigamente, por terem desobedecido a Deus e por terem cometido pecados, vocês estavam espiritualmente mortos” (Ef 2.1 NTLH).
- Filhos da ira –(Ef 2.3)
- Sem Cristo e sem Deus – “Naquele tempo vocês estavam separados de Cristo; eram estrangeiros e não pertenciam ao povo escolhido de Deus. Não tinham parte nas suas alianças, que eram baseadas nas promessas de Deus para o seu povo. E neste mundo viviam sem esperança e sem Deus” (Ef 2.12 NTLH)
- Filhos do pai da mentira, o diabo – “Vós tendes por pai ao diabo e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira” (Jo 8.44)

2 – O que nós somos
- Vivificados, isto é, recebemos vida – “Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)” (Ef 2.4,5).
- Filhos de Deus – “Vejam como é grande o amor do Pai por nós! O seu amor é tão grande, que somos chamados de filhos de Deus e somos, de fato, seus filhos. É por isso que o mundo não nos conhece, pois não conheceu a Deus” (1 Jo 3.1 NTLH).
- Somos eternos – “Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão” (Jo 5.24).

3 – O que nós seremos
- Semelhantes a ELE – “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos” (1 Jo 3.2).
- Herdeiros de Deus – “E, se nós somos filhos, somos, logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados” (Rm 8.17).
- Herdeiros de toda glória, toda plenitude – “seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro, tudo é vosso, e vós, de Cristo, e Cristo, de Deus” (1 Co 3.22,23). I Cor. 2:9.

4 – Qual deve ser a nossa postura

- Ser dedicados a Deus – “Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus” (Rm 12.1 NTLH)
“Deus não é injusto. Ele não esquece o trabalho que vocês fizeram nem o amor que lhe mostraram na ajuda que deram e ainda estão dando aos seus irmãos na fé” (Hb 6.10 NTLH).
- Buscar e pensar, sempre, nas coisas lá do alto – “ Vocês foram ressuscitados com Cristo. Portanto, ponham o seu interesse nas coisas que são do céu, onde Cristo está sentado ao lado direito de Deus. Pensem nas coisas lá do alto e não nas que são aqui da terra” (Cl 3.1,2 NTLH).
- Ser separados do mundo, ser santos – “mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pe 15,16). - Esperar por sua volta – “Pois Deus revelou a sua graça para dar a salvação a todos. Essa graça nos ensina a abandonarmos a descrença e as paixões mundanas e a vivermos neste mundo uma vida prudente, correta e dedicada a Deus, enquanto ficamos esperando o dia feliz em que aparecerá a glória do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo. Foi ele quem se deu a si mesmo por nós, a fim de nos livrar de toda maldade e de nos purificar, fazendo de nós um povo que pertence somente a ele e que se dedica a fazer o bem” (Tt 2.11-14 NTLH).

Conclusão: Louvamos o nosso Deus e Pai, porque Ele enviou Jesus para morrer por nós e nos resgatar da morte e hoje somos filhos de Deus.